Game of Thrones | Série engrena com Stormborn, o segundo episódio da temporada

Comentarios



Cuidado, spoilers de Game of Thrones abaixo!


Após um início lento no primeiro episódio, pode-se dizer que a sétima temporada de Game of Thrones realmente começou com o segundo episódio, bem mais dinâmico e empolgante. Stormborn deixou evidente a referência do título logo de cara. Em uma noite tempestuosa tal qual aquela em que veio ao mundo — e que lhe valeu o epíteto de Nascida da Tormenta —, Daenerys (Emilia Clarke) deu início a sua campanha pelo Trono de Ferro cercada de aliados importantes: as Serpentes da Areia e Lady Olenna Tyrell (Diana Rigg), bem como Theon (Alfie Allen) e Yara Greyjoy (Gemma Whelan).

Além de reforçar o peso de Tyrion (Peter Dinklage) como conselheiro e o jeito khaleesi de comandar  — será ela a única capaz de botar Varys (Conleth Hill) na linha? —, as sequências em Pedra do Dragão serviram para incluir a última (ao menos oficialmente) Targaryen na lista de candidatos a reencarnação de Azor Ahai — o “príncipe que foi prometido”, segundo a profecia em que crêem os seguidores do Deus Vermelho, como Melisandre (Carice van Houten). E, mais importante, lançaram as bases para o evento mais aguardado desde que As Crônicas de Gelo e Fogo se iniciaram, em 1991: o encontro entre Daenerys e Jon Snow (Kit Harington).

Embora tenha se alternado praticamente entre os mesmos núcleos que o anterior, esse episódio trouxe um volume maior de informações e avanços na trama. Pudemos acompanhar os preparativos de Porto Real para a chegada dos dragões, incluindo a tentativa de Jaime (Nikolaj Coster-Waldau) de conquistar o apoio de Randyll Tarly (James Faulkner), pai de Sam; o empenho do próprio Samwell (John Bradley) na cura de sor Jorah (Iain Glen), apesar da postura desencorajadora do Arquimeistre (Jim Broadbent); e a ascensão, ainda que temporária, de Sansa (Sophie Turner) ao comando do Norte, em um desenvolvimento que reforça a sensação de que, futuramente, ela e Jon entrarão em conflito. Houve tempo até para a aguardada consumação do romance entre Verme Cinzento (Jacob Anderson) e Missandei (Nathalie Emmanuel), em uma cena construída com bastante delicadeza.

Vimos ainda Arya (Maisie Williams) ter alguns encontros bem mais úteis e interessantes do que com um astro pop. Ao revelar que Jon é o rei do Norte, Torta Quente (Ben Hawkey) fez a caçula dos Stark mudar de planos e rumar para Winterfell. E é provável que a reaparição da loba Nymeria tenha consequências em breve.

De quebra, Stormborn se encerrou com uma sequência de ação. O rápido — e surpreendentemente fácil — ataque de Euron Greyjoy (Pilou Asbæk) a parte da frota de Daenerys provou o quão ameaçador o rei das Ilhas de Ferro pode ser. E mostrou que, pelo jeito, Theon não vai se recuperar tão cedo do estrago psicológico provocado por Ramsay (Iwan Rheon).

Que venham mais!

#Compartilhar: Facebook Twitter Google+ WhatsApp Linkedin Technorati Digg