Crítica: Quatro vidas de um Cachorro

Comentarios


Olha, começo aqui essa review dizendo que vou ignorar completamente todos os vídeos de maus tratos ou possíveis retaliações que o filme estiver tendo por coisas que aconteceu com os animais atrás das câmeras. Estou aqui para analisar o filme, então se você é um ativista ou aspirante a isso, e pensa em não ir pro cinema em forma de protesto… Digo logo, você vai perder um filme incrível, emocionante e além das expectativas (inclusive da minha, que não gosto de filme de cachorro).

"Quatro Vidas de um Cachorro" é baseado no romance do autor W. Bruce Cameron sobre as várias vidas e viagens através do tempo na visão de um cão, que acredita existir uma forte razão pra voltar após cumprir o ciclo de vida. Ele tem um propósito a cumprir, que enquanto não solucioná-lo ele continuará a renascer, tudo isso passando pelos mais diferentes tipos de companheiros humanos e animais. "Quatro Vidas de um Cachorro" pode ser considerado um verdadeiro manual de como ser um ser humano, o filme aponta importantes visões sobre as diferentes vidas que queremos levar, e as vantagens e desvantagens em fazer isso. Seja passando mensagens fortes sobre à mudança repentina que a vida traz,  ou mesmo fortalecendo laços de amizade entre animais e humanos, o filme é capaz de promover à ideia de que as pessoas não estão destinadas a passa pela vida sozinho, mostrando que elas são mais felizes quando se tem um parceiro humano ou mesmo na companhia de animais de estimação.

Passando por momentos distintos, as quatro vidas em questão pode ser considerado apenas uma, já que ele não perde a consciência quando ele se vai e volta reencarnado como outro cão, de outra raça ou mesmo com outro gênero. Sua primeira vida é rápida, e logo acaba quando ele é pegado pelo controle de animais. Já a sua segunda e significativa primeira vida é quando agora encarnado como golden retriever, ele é encontrado quase morto e logo é adotado por um garoto e sua mãe. O cão, agora chamado Bailey acompanha a vida de Ethan, transitando desde sua infância até sua juventude como um promissor jogador de futebol americano. Juntos eles passam por todos os tipos de situações, momentos estes que mostram e firmão a relação entre os dois, momentos estes que mais tarde serão significativos para o surpreendente final do filme. Após sofrer um estranho acidente, Ethan logo tem o seu rumo modificado, ao invés de seguir carreira como o brilhante jogador que era, agora se vê preso como um fazendeiro, e é neste momento que Bailey morre de velhice. Logo então ele encarna como Ellie, um pastor alemão, parceira de um policial, solitário que ainda sofre com a perca da esposa. A relação entre os personagens dessa vida é muito rápida, mesmo assim lotada de momentos reflexivos. Após uma ação policial, Ellye morre, completando mais um ciclo de sua vida. A partir daqui, ele incorpora na pele de um filhote que é adotada por uma universitária, que tem problemas seríssimos em ter relacionamentos, logo seu companheiro corrige isso, casando-a, e vivendo uma vida tranquila porém ainda sem a solução do seu propósito. Por fim, ele volta como um vira-lata abandonado pelo seus antigos donos, agora sem rumo ele põe um fim nos seus questionamentos cumprindo sua missão, e assim dando sentido a sua vida.


O filme é dirigido pelo por Josh Gad (que por sinal, muito bem, obrigado!) Penso que não dá pra exigir muito de um filme tão sem pretensão como este. Os personagens são bem ralinhos e por várias vezes executam as cenas com atuações bem genéricas, não fazendo qualquer esforço, além do que é exigido. Existem uma ou duas cenas de tensão forte no filme, porém, é algo simples em que o diretor não se preocupou muito em explorar. Tive uma surpresa ao ver Denis Quaid no longa, após tanto tempo afastado das telonas, ele não perdeu a pose de ator de filmes "B".


"Quatro Vidas de um Cachorro" é um filme para todas as idades, que mostra o olhar de um cão sobre o relacionamento entre pessoas, consolidando laços eternos entre os seres humanos e seus animais. Se você gostou e se emocionou em Marley & eu, vai adorar esta levinha e emocionante aventura. Digo logo aos de coração mole, levem lenços de papel, o filme fará vc suar muito pelos olhos.

O filme tem estreia hoje nos cinemas de todo o Brasil.

#Compartilhar: Facebook Twitter Google+ WhatsApp Linkedin Technorati Digg