Os Saltimbancos Trapalhões – Rumo a Hollywood, não tem graça e não tem pão

Comentarios


Seguindo a onda de Hollywood de ressuscitar filmes do tempo em que sua avó dava uns rolês de BMX, "Os Trapalhões" agora voltam no remake do filme de mesmo nome que foi feito em 1981. Aqui Didi trabalha num circo beirando a falência, que se vê no trabalho de salvá-lo com ajuda dos seus sonhos (curiosamente, o circo está conservadíssimo, cadê as cadeira quebradas e ferros envelhecidos?!).

O filme começa bem com uma paródia do Oscar, tira sarro até da tradução ao vivo, a cena não é tão criativa e já deixa claro que o filme vai ficar se repetindo em trocadilhos, como faz com Vin Diesel x Vin Gasolina, mas já que "os dois correm juntos", continuemos.

As cenas entre Didi e Dedé até funcionam, mas dá pra ver que não é mais a mesma coisa. Era esperado que o filme explorasse a relação entre os dois, afinal, estes são os dois últimos Trapalhões ainda vivos, mas não o faz bem, deixando a desejar, ou sério, você implora pra que eles parem, antes mesmos que eles comecem.

É um típico filme Globo Filmes: gente bonita, falta de carisma, roteiro fraco e humorzão bem Zorra Total. O longa se perde em 2 romances, piadas datadas, fan-services em demasia e em um bom- mocismo tão estranho que nem precisava ser discutido (à proibição do uso de animais em espetáculos foi citado umas 3 vezes). E então o que era realmente importante e bom nos filmes antigos dos Trapalhões, acaba aqui neste filme ficando de escanteio. Cadê a acidez e o politicamente incorreto dos antigos Trapalhões? Aqui é cinema, aqui é permitido! Acho que até o Dan Stulbach (nosso Tom Hanks brasileiro) estava mais engraçado que Didi, se bem que nos dias de hoje, isso não é mais nenhum esforço. O nome do antigo grupo que outrora foi referência nacional, poderia muito bem ser retirado do título do filme.

No final, onde devia ter uma homenagem foda aos velhos tempos, mostra rapidinho os quatro Trapalhões, mas tudo é tão rápido e mal encaixado, que não deve nem escorrer aquela lagrimazinha marota dos mais fãs.

Enfim, filmeco de Sessão da Tarde, tão sem graça. Não recomendo. Mas, se quiserem ir, me diga o que acharam do CGI dos animais, que são piores que o bebê da Bella do Crepúsculo.

O filme estreia nesta quinta-feira (19).

NOTA DO AUTOR: Esclareço que nunca curti muito o trabalho do grupo, talvez por que eu seja novéénho e não peguei à época. Então, se tu é um fã, peço que não fique ofendido com minhas opiniões.

TIAU!



#Compartilhar: Facebook Twitter Google+ WhatsApp Linkedin Technorati Digg