Assassin's Creed, é mediano. Porém, é o melhor filme baseado em games até agora

Comentarios


O que é Assassin's Creed? Um cara é pego por uma empresa que vai lhe usar para acessar memórias do seu antepassado. Acho que você só precisa saber disso se nunca jogou os jogos da franquia.

O filme começa muito bem com a cena que mostra o ritual de aceitação dos assassinos e o objetivo do credo, inclusive já começa com um fan service, onde o Aguilar, o nosso protagonista do passado, tem o dedo anelar cortado fora. Quem jogou o primeiro jogo vai pegar essa fácil. É interessante notar como o filme consegue lidar com sua baixa classificação, trabalhando com sons e pouquíssimo sangue, já que, infelizmente, não pode mostrar as degolações, facadas e toda a violência que adoramos fazer nos games

Então nos é apresentado Callum Lynch (Michael Fassbender), mostrando ele criança, usando capuz e fazendo umas manobras de bike muito loka!, tudo de uma forma tão desnecessária, praticamente gritando "olha, ele tem sangue de assassino, viu?". Não vou mentir, me senti menosprezado nessa hora. Trinta anos depois, Lynch é pego pela Abstergo, que o coloca na Animus, que no filme é diferente do jogo (eu particularmente gostei, ela dá mais dinamicidade pro período presente), à máquina o leva para as memórias do seus antepassados.

Quando vamos para o passado, o filme torna-se simplesmente incrível! O figurino e ambientação são FODAS, o diretor Justin Kurzel (Macbeth: Ambição e Guerra) soube aproveitar muito bem o modesto orçamento que recebeu para o filme. As cenas são super empolgantes e bem dirigidas, sempre alternadas por cenas do presente (apesar de meio clichê, ficou bacana).

Mas sempre depois sempre volta pra parte chata, o presente, sempre lembrando o passado de Lynch (BOOOOORING!). Fassbender tenta compor um bom personagem, mas o roteiro não ajuda, ainda tem uma hora que DO NADA, o personagem despiroca, começa a gritar e cantarolar e a gente fica só com aquela cara de "mano, que esse cara tá fazendo?".

O filme perde muito tempo nisso, podendo ter acelerado mais isso e focar no passado, afinal é isso que o público quer.

Cheguei na metade do filme e penso "poxa, filme bacana, longe dessa merda todos as criticas andavam falando", então chegamos no clímax, que se passa no presente (OI?! É ISSO MESMO, PRODUÇÃO?!). 

Sim, isso mesmo. Brochei.


A partir daí o filme desanda, tem um final acelerado, os personagens parecem perdidos. Ai, nem quero falar mais...

Mas só finalizando, tenho a impressão que o filme adiantou muita coisa que poderia ser abordada só em futuros filmes, como o romance dentro do credo, isso abafou a seriedade das regras do credo, que tem suas falhas, mas já mostrar isso no primeiro filme foi um equívoco. Poderiam também ter guardado os assassinos no presente vestidos e agindo como tais (mostrar isso em um próximo filme daria um charme).

Assassin's Creed é o melhor filme de jogo até agora, não é a coisa mais difícil do mundo, mas já é alguma coisa. O longa desliza (muito) nos momentos do futuro, mas compensa nas (poucas) cenas do passado. O resultado final é mediano/bom, tipo nota 6.

Mas e aí, será que vai ter continuação? Será que a Ubisoft vai ter oportunidade de se redimir? Gostou do filme? Comenta aí (eu sei que não vai comentar, ninguém mais comenta em blog).

Beijos! TIAU!



#Compartilhar: Facebook Twitter Google+ WhatsApp Linkedin Technorati Digg